O Poltergeist de Enfield: Conheça a história real que inspirou a nova série documental do Apple TV+

O Poltergeist de Enfield
Divulgação

O Poltergeist de Enfield chegou na Apple TV+!

Focada exclusivamente na produção e lançamento de filmes e séries originais, a Apple TV+ ao longo dos anos mais recentes passou aos poucos a conquistar o público e novos assinantes por conta de suas séries, filmes e documentários com abordagens envolventes e de qualidade como é o caso da recente estreia O Poltergeist de Enfield.

Combinando mais de 250 horas de arquivo de áudio raro, recriação meticulosa do cenário da assombração e entrevistas originais com as pessoas afetadas pelo caso, a série é uma história ambiciosa e inovadora que explora o fascínio humano pelo inexplicável e seu impacto, naqueles que a vivem.

E se você não lembra que caso foi esse, nós te ajudamos: no número 284 da Green Street, em Enfield, Londres, na data de agosto de 1977, ocorreu um caso sobrenatural que precisou da ajuda dos demonologistas Ed e Lorraine Warren. Esse caso, inclusive, inspirou o filme Invocação do Mal 2.

Sabemos que muito do que os filmes trazem, bebe da água do entretenimento e muitos eventos são modificados com o intuito de contextualizar a história, no entanto, o documentário, ao longo dos seus 4 episódios, reconstrói os acontecimentos em Enfield a partir de gravações reais capturadas por Maurice Grosse, um investigador paranormal que arquivou todas as suas entrevistas com as pessoas afetadas pelo fenômeno.

Mas afinal, qual é a história real por trás da série O Poltergeist de Enfield:

Como mencionamos acima, o caso aconteceu na Inglaterra entre os anos de 1977 e 1979, envolvendo duas irmãs, com idades entre 11 e 13 anos.

Em agosto de 1977, a senhora Peggy Hodgson chamou a polícia à sua casa alugada em Enfield, após dois de seus quatro filhos alegarem que a mobília estava se movendo e que ouviram sons de batidas vindas das paredes. As crianças incluíam Margaret, de 13 anos, Janet, de 11, Johnny, de 10 e Billy, de 7. Um policial viu uma marca de cadeira no chão, mas não foi possível determinar se moveu por si só ou foi empurrado por alguém.

As reivindicações posteriores incluíram supostas vozes de demônios, ruídos altos, sons de brinquedos sendo jogados, cadeiras sendo derrubadas e a levitação de crianças. Relatos de novos incidentes na casa atraíram considerável atenção da imprensa e, como mencionado anteriormente, a história acabou por atrair a atenção e cobertura de jornais britânicos, como o Daily Mail e o Daily Mirror até que os relatórios chegaram ao fim em 1979.

Alguns membros da Sociedade de Pesquisas Psíquicas, como o inventor Maurice Grosse e o escritor Guy Lyon Playfair, acreditavam que a assombração era genuína, enquanto outros, como os professores de psicologia, Anita Gregory e John Beloffwere, “não estavam convencidos” e encontraram evidências de que as meninas tinham falsificado incidentes para benefício dos repórteres.

Fonte: www.telegraph.co.uk

E quando estreia:

Todos os 4 episódios já estão disponíveis na Apple TV+.

Confira também: 7 estreias que devem se destacar Nesta semana na Netflix (29/10)

Não deixe de acompanhar todas as notícias diárias sobre filmes, séries e games no Jornada Geek. Aproveite para curtir a nossa página no facebook, além de nos seguir no twitterinstagram e também no Google News.

Sou brasileira, carioca da Gema, Bióloga, professora, Nerd, Traveller e geminiana. 39 anos com carinha de 25. Movida a filmes, séries e livros (falo sobre isso também nas minhas redes sociais @geekthingsblog). Tenho mais fases do que a própria lua, mas uma coisa que todos precisam saber sobre mim é que eu sempre realizo meus sonhos, por mais que isso demore um tempinho!