Sofia Boutella e Ed Skrein revelam detalhes de seus personagens em Rebel Moon

Sofia Boutella no filme Rebel Moon
Divulgação

Rebel Moon Parte 1: A Menina do Fogo, o mais recente do diretor Zack Snyder, presta homenagem à clássica ópera espacial de ficção científica e histórias de construção de conjuntos, como Star Wars.

No centro desta narrativa está Kora, interpretada por Sofia Boutella, uma ex-soldado imperial com um passado sombrio, violento e moralmente ambíguo, e Atticus Noble, interpretado por Ed Skrein, o implacável almirante imperial com uma devoção fanática à despótica Regência. e um assunto pessoal para resolver com Kora. Quando o novo lar de Kora é ameaçado por Noble e pelo Exército Imperial, ela e um ingênuo fazendeiro vasculham a galáxia em busca dos mais infames rebeldes, guerreiros e renegados do universo. Infelizmente, as forças de Noble nunca ficam atrás.

Em entrevista à CBR, Sofia Boutella (Kora) e Ed Skrein (Noble) mergulham em seu relacionamento na tela, seus respectivos papéis como herói e vilão, entrando em seus personagens, o esforço necessário para permanecer no personagem e manter a tensão entre leva.

CBR: Sofia, você é a heroína, e Ed, você é o vilão. Na tela, vocês têm uma química incrível, mesmo quando estão literalmente batendo um no outro até virar polpa! Que tipo de treinamento foi necessário para a luta e o relacionamento na tela que você teve?

Ed Skrein: É muito interessante, eu e Sofia. Acho que ela é a única pessoa do elenco que eu conhecia antes de começarmos. Deveríamos fazer três filmes juntos, estávamos tentando fazer alguma coisa acontecer, e esse foi o primeiro! Então isso é realmente interessante nesse sentido. Tem uma foto que tiramos na frente da Sunset Galleries no primeiro dia em que chegamos, e ficamos tipo, “Oba!” Estamos todos felizes e normais! (risos) Acho que ela ficou mais surpresa com o quão profundo eu fui e o quão longe eu fui no Noble, então talvez até isso tenha criado esse tipo de coisa estranha que, no fundo, estamos próximos, mas ela estava tão profundamente envolvida Kora e eu estávamos tão envolvidos com Noble. Nunca tivemos problemas, mas havia um tipo estranho de tensão natural na tela. Eu acho que o fato de ser um casal com o relacionamento antes disso e depois, é claro, é o que é realmente interessante sobre o quão tangível essa química era.

Sofia Boutella: Havia algo muito perturbador em olhar para Ed naquela época! Ele estava realmente marcado. Ele parecia pálido. Ele parecia cruel, e isso me irritou, o que é bom – que é o que queremos no personagem! E eu lembro que acabamos de ir para São Paulo, e ele chegou, e eu olhei e pensei: “Ah, essa é a cara normal dele! Esqueci!” A última vez que o vi foi no set!

Skrein: “Ele parecia um monstro!” (risos)

Boutella: Mas definitivamente ajudou no que tínhamos que fazer na tela! E nosso treino… Passamos muito tempo juntos na academia. Tínhamos a academia mais incrível – a maior academia que eu já vi, com os equipamentos mais incríveis e o treinador mais incrível – Alessandro – que era o treinador mais legal e diferente que eu já tive. Estávamos de dieta e havia muito condicionamento e treino.

Ed Skrein como

Ed, como é jogar Noble?

Skrein: Entendo que minha posição como antagonista é servir ao protagonista. Estou ativamente tentando apertar botões! Então, assim que você disser ação, tentarei apertar esses botões! E se eu apertar alguns botões no último take, apertarei outros botões no próximo take e o manterei vivo! Se você tem solo, a cobertura de você onde estou fora das câmeras, vou apertar ainda mais botões para o propósito do seu personagem – sentir essa tensão, medo ou resiliência. Então, sim, isso é o interessante do nosso trabalho, especialmente quando você interpreta um antagonista como Noble, ao lado de Kora. A intenção é criar esse atrito. E então, estou sempre consciente, como pessoa, no meio, querendo ser legal e querendo ser normal, mas então nós dois temos que manter pelo menos 40% de nossa energia entre uma cena. Então é meio estranho! Principalmente se você conhece essa pessoa!

Sofia, sua personagem, Kora, é muito complexa. Ela começa de um jeito, mas conforme você aprende mais sobre ela, ela acaba sendo completamente diferente. O que você amou em interpretar esse personagem?

Boutella: Esse contraste. Acho que isso tem a ver com ser forte, e ser uma máquina, treinada desde tão jovem, uma guerreira – mas também uma pessoa que não quer mais ir para a guerra, que se ressente daquela vida passada que teve, e quer colocá-lo para dormir. E para mim, interpretar essa justaposição foi muito divertido como ator!

Skrein: Acho que nós dois tínhamos papéis dos sonhos aqui para um homem, para uma mulher, para um ator! Para nós dois, ambas as partes tinham muita profundidade. Acho que os antagonistas são muitas vezes mal atendidos em sua narrativa e história de fundo, e acho que você vê o mesmo com os protagonistas também, na maior parte do tempo! Existem muitos caracteres 2-D escritos. Rapaz, não tínhamos um personagem 2-D/Tínhamos um personagem 7-D! Isso explica por que foi tão complexo e difícil para nós dois criá-los, respectivamente. Mas então a alegria quando assistimos é dizer: “Nossa, tinha tanta coisa ali!” E quando você ver o corte estendido, você verá ainda mais de nós dois, e isso é emocionante!

Confira também: Carros 4 recebe atualização emocionante da Pixar

Não deixe de acompanhar todas as notícias diárias sobre filmes, séries e games no Jornada Geek. Aproveite para curtir a nossa página no facebook, além de nos seguir no twitterinstagram e também no Google News.

Notícias Relacionadas

Jornada Geek
Jornada Geek
Criado e liderado por Marco Victor Barbosa, jornalista formado pela UniAcademia (antigo CES/JF), o site Jornada Geek foi fundado em 2012 sob o nome de Cinefagia. Em 2016 seu nome foi alterado, e ao longo de todos estes anos foi atualizado constantemente com notícias e textos sobre filmes, séries e games.

Jornada Geek + Lolja

Últimas Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui